Lançamentos na Mídia!

Enviado por por em 25-10-2013 em Blog | 0 comentários

A Mama Art lançou o Quarto Pólo na revista Decora Baby, veja também o quarto do soldadinho de chumbo , desenvolvido para uma cliente especial.

!cid_8BB6981F-F612-47C1-88ED-D4E84E08CDC2 Figura3 Figura1

Ciccy Halpern e Carol Porto clientes Mama Art

Enviado por por em 12-09-2013 em Blog | 1 comentário

Parabéns as clientes  Ciccy Halpern e Carol Porto!

Agora como novas colunistas do blog Just Real Mom .

Leiam  post completo:

http://www.justrealmoms.com.br/maternidade-por-ciccy-halpern/

 

Ciccy Halpern e Carol Porto

Mama art à frente nas tendências!

Enviado por por em 13-08-2013 em Blog | 1 comentário

A marca Ralph Lauren lançou, recentemente, uma loja virtual vintage com o objetivo de dar a oportunidade para os grandes fãs de obterem peças exclusivas e que, de acordo com o próprio Lauren, nunca perdem o estilo e só melhoram com o passar do tempo.

A grande sacada e diferencial da boutique é uma seção chamada “bring it back” (traga de volta, em português) onde colecionadores e aficionados pela marca podem dar seus palpites para auxiliar na escolha de peças marcantes de coleções passadas que serão trazidas de volta ao mercado, ficando disponíveis para venda no site. A peça da vez é o polo sweater com estampa de ursos, comercializado por volta de 1991, e que pode ser encontrado em diversos modelos com diferentes ursos  estampados na parte da frente.

– See more at: http://sempaleto.com.br/#sthash.h0H8KcYp.dpuf

 

 

Abre-Ralph-Lauren-Vintage

 

Veja quarto pólo criado pela Mama Art

mamabelpolo3-hor+tecido 401788_474629172616468_712787409_n

 

 

Mama Art presente no nascimento das gêmeas Kiara e Maya- Natália Guimarães e Leandro

Enviado por por em 12-08-2013 em Blog | 0 comentários

natalia_guimaraes_instagram

http://ego.globo.com/famosos/noticia/2013/08/parece-que-estou-sonhando-diz-natalia-guimaraes-apos-dar-luz.html

 

Dia dos Pais!

Enviado por por em 09-08-2013 em Blog | 0 comentários

studiotrend2012-11-2612402pietra0207pb

O  Dia dos Pais tem uma origem bem semelhante ao Dia das Mães, e em ambas as datas a idéia inicial foi praticamente a mesma: criar datas para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.

Conta a história que em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às mães, teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais. Ela queria homenagear seu próprio pai, que viu sua esposa falecer em 1898 ao dar a luz ao sexto filho, e que teve de criar o recém-nascido e seus outros cinco filhos sozinho. Algumas fontes de pesquisa dizem que o nome do pai de Sonora era William Jackson Smart, ao invés de John Bruce Dodd.

Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa de seu pai ao vê-lo superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém. Então, em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washigton, Estados Unidos. E também pediu auxílio para uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de junho daquele ano, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas, aos falecidos.

A partir daí a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o estado de Washington. Por fim, em 1924 o presidente Calvin Coolidge, apoiou a idéia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais (alguns dizem que foi oficializada pelo presidente Richard Nixon em 1972).

No Brasil, a idéia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família.

Sua data foi alterada para o 2º domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e européia.

Em outros países

Pelo menos onze países também comemoram o Dia dos Pais à sua maneira e tradição.

Na Itália, Espanha e Portugal, por exemplo, a festividade acontece no mesmo dia de São José, 19 de março. Apesar da ligação católica, essa data ganhou destaque por ser comercialmente interessante.

Reino Unido – No Reino Unido, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho, sem muita festividade. Os ingleses não costumam se reunir em família, como no Brasil. É comum os filhos agradarem os pais com cartões, e não com presentes.

Argentina – A data na Argentina é festejada no terceiro domingo de junho com reuniões em família e presentes.

Grécia – Na Grécia, essa comemoração é recente e surgiu do embalo do Dia das Mães. Lá se comemora o Dia dos Pais em 21 de junho.

Portugal – A data é comemorada no dia 19 de março, mesmo dia que São José. Surgiu porque é comercialmente interessante. Os portugueses não dão muita importância para essa comemoração.

Canadá – O Dia dos Pais canadense é comemorado no dia 17 de junho. Não há muitas reuniões familiares, porque ainda é considerada uma data mais comercial.

Alemanha – Na Alemanha não existe um dia oficial dos Pais. Os papais alemães comemoram seu dia no dia da Ascensão de Jesus (data variável conforme a Páscoa) . Eles costumam sair às ruas para andar de bicicleta e fazer piquenique.

Paraguai – A data é comemorada no segundo domingo de junho. Lá as festas são como no Brasil, reuniões em família e presentes.

Peru – O Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho. Não é uma data muito especial para eles.

Austrália– A data é comemorada no segundo domingo de setembro, com muita publicidade.

África do Sul – A comemoração acontece no mesmo dia do Brasil, mas não é nada tradicional.

Rússia – Na Rússia não existe propriamente o Dia dos Pais. Lá os homens comemoram seu dia em 23 de fevereiro, chamada de “o dia do defensor da pátria” (Den Zaschitnika Otetchestva).

Independente do seu lado comercial, é uma data para ser muito comemorada, nem que seja para dizer um simples “Obrigado Papai” !

8874050 BabyBjorn1http://www.portaldafamilia.org/artigos/texto034.shtml

 

Uma Homenagem de Mama Art à todos os Pais!

Cuidados com recém nascido parte 2 – Cólicas

Enviado por por em 06-08-2013 em Blog | 0 comentários

Por que o recém-nascido chora tanto?

recem-nascido-18-cuidados-essenciais-5

 

O bebê chora porque quer alguma coisa. Os motivos variam: fome, fralda suja, frio, calor, posição desconfortável, incômodo, irritação por barulho ou luz, estresse diante da movimentação de adultos e por aí vai. É claro que, às vezes, o cansaço e a falta de sono podem fazê-lo perder a paciência. Mas lembre: essa é a única forma de expressão do pequeno. Se você perceber que está irritada demais, peça ajuda a alguém, tente sentar, respirar fundo e se acalmar. Tudo vai dar certo. Mesmo porque, a partir dos quatro meses, a tendência é que o pequeno chore menos.

Sinais de alerta

Agora, se o pequeno já está com a fralda limpa, a barriga cheia, a sede saciada e continua chorando, vale seguir a orientação da médica: “Como o cheiro e a voz da mãe são referências de vida para o bebê, aconselho que ela acalente-o sempre, com uma conversa, um afago ou colocando-o no colo. O importante é que a criança se sinta segura e amada e saiba que a mãe está por perto”, diz Cecília.
Se depois de seguir essas orientações o berreiro continuar, vale a pena investigar os seguintes fatores:

Sono. Quando os pais respeitam a necessidade que o bebê tem de dormir, as chances dele ficar irritado diminuem. Sendo assim, evite levá-lo a lugares muito agitados ou fazer passeios muito longos, principalmente nos primeiros meses de vida.

Roupa. É comum a criança chorar por conta de uma etiqueta, golas ou peças muito quentes ou apertadas. Para tirar a prova, troque a roupa dele ou dê um banho.

– Dor. Se o choro é persistente, dando a impressão de incômodo, há manchas na pele ou o abdômen está distendido, leve o bebê ao pediatra o quanto antes.

Bebê de fases

De acordo com a pediatra Cecília Mello Miranda, a fase de vida do pequeno também interfere no motivo do choro. Veja:

Até os 3 primeiros meses. O sistema gastrointestinal da criança ainda é imaturo, o que pode levar a crises de cólicas e refluxo.

Dos 3 aos 6 meses. A curiosidade de ver o mundo sob outro ângulo faz com que o bebê tenha vontade de sentar. Mas, como ainda não tem coordenação motora, ele não consegue ficar sozinho nessa posição, o que pode levá-lo a botar a boca no trombone. Além disso, é por volta dos seis meses que os dentes começam a surgir, causando irritabilidade e aumentando o chororô.

Dos 6 aos 12 meses. Nessa etapa acontece o início da alimentação complementar, que pode causar gases e intestino preso, e a interação com outras crianças, levando ao surgimento das primeiras doenças infantis.

 

O que posso fazer para aliviar as cólicas?

recem-nascido-18-cuidados-essenciais-3

 

A cólica é um fantasma que habita o inconsciente coletivo das mães, já que ela realmente pode tornar a vida dos pais um tanto angustiante nas primeiras semanas de vida da criança. Mas não perca as estribeiras. As cólicas são normais. Fazem parte do amadurecimento natural do sistema digestivo do pequeno. E não adianta medicar ou dar produtos naturais. Isso pode ser até perigoso, causando intoxicações. O melhor remédio é o leite materno. Aquecer a barriga, aconchegar o bebê e deixá-lo na posição fetal também são medidas que ajudam a contornar a situação. Agora, é preciso saber se a cólica é mesmo o motivo da choradeira. A confusão é bastante comum. Choro de cólica é aquele mais intenso, que começa e termina de forma repentina.

 

Fontes: www.bebe.abril.com.br

atmosferafeminina.com.br

Cuidados com recém nascido.

Enviado por por em 05-08-2013 em Blog | 0 comentários

Adaptando-se à respiração
Durante a gestação suas vias respiratórias do seu bebê estavam cheias de líquido. Ao nascer, seu bebê experimenta a sensação do ar em contato com seu corpo e como veículo para conseguir o oxigênio. A respiração dele é diferente da sua e costuma estar cheia de sons espontâneos. Todas essas variações que apresenta um bebê ao nascer em relação a sua respiração correspondem à adaptação lenta que irá tendo ao longo do primeiro ano de vida.

O relaxamento em seu corpo
Em diferentes ocasiões você pode observar como seu pequeno corpo fala do seu estado de maior ou menor ansiedade. Em momentos de tensão poderá encontrar seus punhos fechados, suas extremidades muito próximas a seu corpo e o seu cenho franzido. Em outras situações, como enquanto dorme nos seus braços, é possível ver seu corpo e seu semblante absolutamente relaxados. Seja qual for a situação pontual, interpretar seus estados através da observação geral do seu corpo pode ajudá-la a saber como atuar de acordo a o que seu bebê está comunicando.

O choro é parte da sua comunicação
Apesar da angústia que possa chegar a sentir quando seu bebê chora, é importante que saiba que também é uma parte da sua comunicação. Nem sempre ele está sentindo dor quando chora e somente o fato de colocá-lo em seus braços já faz com que se acalme. Ele necessita disso, do seu contato e calor para poder se acalmar. Você irá descobrindo os diferentes motivos do choro e as diversas maneiras de acalmá-lo. Será uma tarefa importante para estreitar o vínculo que cresce dia a dia.

recem-nascido-18-cuidados-essenciais-3

O descanso do seu bebê
Em seus primeiros dias, os períodos de descanso serão bastante prolongados. Durante os primeiros três meses isso irá reduzir bastante. Em seu tempo de vigília, o bebê busca explorar com seus sentidos o novo mundo que o rodeia. Isso torna-se uma atividade esgotante. Não é necessário que se esforce para fazer o seu bebê dormir, mas é necessário que saiba que ele dorme e descansa quando tem as suas necessidades satisfeitas, por exemplo, alimentação, higiene, passeios, carícias.

recem-nascido-18-cuidados-essenciais-8

Banho na banheirinha
Assim que o coto umbilical cair, o bebê está pronto para tomar seu primeiro banho na bacia, na banheirinha ou mesmo em uma pia com água aquecida corrente. Forre o fundo com uma toalha para ficar mais macio. Além disso, uma pessoa por perto sempre ajuda. Tenha todas estas coisas prontas antes de despir o bebê e encher a banheira:

  • uma toalha grande com capuz;
  • uma toalhinha macia para lavar o bebê;
  • bolas de algodão;
  • sabonete infantil em barra ou líquido;
  • shampoo infantil, se necessário;
  • escova ou pente apropriados.

 

Embora o sabonete tenha sido incluído na lista, muitas vezes não é necessário usá-lo. Ele pode remover os emolientes naturais e ressecar a pele do bebê. A água é suficiente para eliminar a maior parte da sujeira acumulada.

Tente colocar um paninho macio aquecido sobre a barriga do bebê para que ele não sinta frio. Os primeiros banhos não precisam ser demorados nem complicados, desde que cumpram seu objetivo. Segure o bebê com segurança e limpe delicadamente a sujeira ou a descamação acumulada.

0044110003az

Nunca deixe o bebê solto durante o banho. Isso é óbvio para os recém-nascidos, porém também se aplica aos bebês maiores que já se sentam sozinhos. Sempre apoie a cabecinha e as costas do bebê sobre suas mãos enquanto o lava. Durante o banho, limpe muito bem:

  • as regiões genitais e de contato com a fralda;
  • as regiões genitais e de contato com a fralda;
  • rosto e pescoço. Se houver alguma sujeirinha ao redor dos olhos, use uma bola de algodão para eliminá-la com um movimento delicado, de dentro para fora.

Sujeirinha escondida
Os recém-nascidos podem não ficar muito sujos, mas acumulam sujeira nos locais menos esperados. Não esqueça de lavar:

  • as dobrinhas atrás dos joelhos, do pescoço e das coxas;
  • as axilas – pode haver acúmulo de felpa da roupa.
  • atrás das orelhas.

8

 

Cuidados com o cabelo
Nem todos os bebês nascem cabeludos, mas se seu bebê tiver muito cabelo, lave-os sempre que necessário com um shampoo infantil neutro, para não irritar os olhos. Aplique uma pequena quantidade de shampoo e deixe agir por alguns instantes antes de enxaguá-lo. Não é necessário esfregar ou massagear nesta idade. Lave o cabelo do bebê por último, assim ele não terá de ficar na água cheia de sabão.

Não se surpreenda se o bebê chorar durante os primeiros banhos. O choro é apenas uma reação a uma sensação desconhecida. O ambiente deve estar quente e a temperatura da água morna. Acaricie e converse com o bebê para acalmá-lo. Em breve o banho será um momento adorável.

bb1

Cuidados na hora do banho

O bebê pode se divertir muito durante o banho. Mas por uma questão de segurança, é importante lembrar que: a água deve estar na temperatura adequada e o bebê nunca deve ficar sozinho.

Água muito quente
A pele do bebê é mais sensível do que a do adulto. Portanto, a temperatura da água que lhe parece boa estará muito quente para o bebê. Antes de começar o banho, verifique a temperatura com a parte anterior do pulso ou com o cotovelo; essas áreas são mais sensíveis ao calor do que as mãos. A água deve estar morna, mas não quente! Pense nisso:

  • para evitar queimaduras acidentais, teste sempre a temperatura da água.

Banhodebeb

Sozinha em casa?
Nunca deixe o bebê sozinho durante o banho , nem mesmo por alguns segundos para atender o telefone ou a campainha. Ele pode se afogar. Não se arrisque. Se tiver que fazer alguma coisa durante o banho do bebê, envolva-o em uma toalha e leve-o junto.

Artigo adaptado extraído de http://www.pampers.com.br/artigos-cuidados-com-recem-nascido

 

Não percam em seguida artigo sobre cólicas. O que fazer?

 

Mama Art na revista Crescer

Enviado por por em 30-07-2013 em Blog | 0 comentários

Crescer Julho 2013 Mama Art Capa Crescer Julho 2013 Mama Art